Como Melhorar Sua Carteira De Investimentos

Como Melhorar Sua Carteira De Investimentos?

Com a taxa básica de juros (Selic) em 2% ao ano, atingido o menor patamar desde o início da série histórica, em 1996, as aplicações conservadoras em renda fixa — como poupança, Tesouro Selic e Fundos DI — se tornam menos atraentes. Com isso, diversificar a carteira de investimentos para atingir retorno se tornou peça-chave.

Por conta desse baixo retorno, os investidores têm migrado de aplicações conservadoras, que eram as mais populares entre os brasileiros, para o mercado de renda variável.

Por que diversificar a carteira de investimentos?

Ter uma carteira diversificada é o segredo de muitos investidores de sucesso. Isso porque, quando o dinheiro é aplicado em ativos diferentes, é possível reduzir as perdas durante uma crise econômica, desvalorização da moeda ou das ações.

Além disso, não é necessário investir o tempo todo em carteiras no Brasil. Aplicar em ativos do exterior pode ser uma estratégia considerada segura, porque o investidor consegue proteger seu patrimônio de uma possível instabilidade econômica.

Ou seja, a bolsa de ações brasileira normalmente é afetada pela alta do dólar. Com isso, investidores com ativos no exterior perdem pouco com a desvalorização do real e de ações brasileiras, pois parte de seu patrimônio está aplicado em outro país.

Como é possível melhorar a carteira de aplicações financeiras?

Melhorar a carteira de investimentos depende do objetivo de vida e dos interesses de cada investidor.

Atualmente, há um volume muito grande de pessoas saindo da renda fixa e migrando para a bolsa de valores. Mas, é preciso atenção para que essa indicação seja feita para um perfil mais agressivo, dando clareza de todos os riscos.

Portanto, para pensar na melhora da sua carteira de investimentos, é necessário avaliar:

  • prazo da aplicação: saber o objetivo do investimento também interfere na decisão. Por exemplo, se o dinheiro será para curto prazo, precisa haver uma preocupação com a liquidez na hora de preparar a carteira;
  • análise do perfil: é necessário saber o perfil em que você se enquadra, ou seja, se é conservador, moderado ou arrojado, pois isso ajudará a entender o seu apetite de risco;
  • fase da vida financeira: isso será essencial para definir se há necessidade de tomar risco ou não.

A partir disso, é possível montar uma estratégia clara, onde haja total transparência e confiança sobre a aplicação do dinheiro.

A Guelt Investimentos possui assessores experientes, focados em um relacionamento a longo prazo com o cliente. A empresa oferece apenas aquilo que acredita, dedicando-se totalmente ao alcance dos objetivos do investidor.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o blog da Guelt Investimentos para mais informações como esta!

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Matérias relacionadas

FALE COM UM ASSESSOR

Cadastre-se e comece agora a construção do seu futuro